Eu_Clides

Leer en español

Eu_Clides nasceu em Mirada do Interior. Uma cidade pacata do interior do estado brasileiro de Minas Gerais, de poucos habitantes. Na sua grande maioria idosos. Os jovens, por falta de perspectiva, se mudaram para cidades grandes, em busca de oportunidades e de uma vida social mais ativa.

Aos 8 anos de idade, seu pai Eu_Gênio morreu de ataque cardíaco fulminante, o que fez com que subitamente Eu Clides tivesse que tomar conta da antiga, empoeirada  e quase nunca visitada loja de espelhos da família. Ali passava quase que o dia todo, apenas vendo seu rosto, refletido e distorcido em centenas de velhos espelhos espalhados pela loja. Sua mãe, Dolores, era acometida de um transtorno psiquiátrico, o que a impossibilitava de cuidar da loja e até mesmo de cuidar de Eu_Clides. A sua única forma de se comunicar com o mundo era através de suas pinturas. Sentada à sua mesa, flutuava em seu próprio mundo de cores, traços e texturas. Por suas obras, ela estabelecia um diálogo com seu filho. Expressava seus sentimentos, suas angústias, suas alegrias e seus pequenos prazeres como um croissant no café da manhã. Sempre após seu café e croissant, suas pinturas eram mais coloridas, leves… e em dias frios ou nublados, ou em dias de pensamentos perturbados, suas pinturas imprimiam um tom bem mais sombrio.

Eu_Clides cresceu nesse universo. Entre os reflexos de sua própria imagem, a solidão dos espelhos e o tênue contato com sua mãe, moldou  sua personalidade. O que lhe causou problemas de relacionamento, como a falta de coragem de interagir e até mesmo de olhar diretamente nos olhos dos poucos clientes que na loja apareciam. Um muro invisivel cresceu ao seu redor.

De personalidade doce, Eu_Clides é um espectador do mundo. Um voyer, trancado em seu próprio universo. Quando saí à rua, busca nas vitrines das lojas, nas janelas das casas, nas poças d’agua no chão, pra poder, naquele mundo que lhe parece hostil, reconhecer algo que seja familiar… seu prórpio rosto.


Nascido de um projeto artístico, Eu_Clides ganha vida para além de uma idéia. Se transforma em imagens e sensações. Num primeiro momento, tenta expor todas as faces da personalidade de seu criador. Mas num segundo momento, revela suas próprias faces, como uma criatura que vai além de quem o criou. Como sustentáculo, alicerce da idéia, Eu_Clides, nasce através de sua incomoda biografia, como se essa fosse o barro com a qual foi moldado.

Silvio Piesco é Músico, Fotógrafo e Artista Plástico. Como músico trabalhou com direção musical para teatro com renomados diretores internacionais. Atualmente é produtor músical para Publicidade e Cinema, tendo inúmeros prêmios nacionais e internacionais nas duas áreas. Como fotógrafo desenvolve trabalhos com fotografia documental e autoral. Tem exposições realizadas no Museu da Imagem e do Som de São Paulo e no Salon D’Automne França-Brasil. Como artista plástico vem desenvolvendo trabalho onde mistura técnicas de ilustração e fotografia sob o heterônimo de Eu Clides.
@silvio_piesco
@eu_clides01
Spotify: On Yoga Arquitetura da Paz

Revista Muu+ Abril 2021

¿Qué te pareció? Tu opinión es importante.

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: